Pristina.org - Everything Design since 2005

The Homeless Studio: Melhorando a vida dos sem teto através do design ArquiteturaFelipe Tofani on 10/03/2017

Uma tentativa de ajudar a vida dos sem teto de Los Angeles através do design
Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

The Homeless Studio surgiu para apresentar soluções viáveis para ajudar a vida dos mais de 47 mil sem teto que vivem nos arredores de Los Angeles. Como designers, eles acreditam que eles podem fazer a diferença na vida dessas pessoas e foi esse o objetivo do projeto realizado durante um dos semestres de estudo. Afinal, conseguir construir algo que faça a diferença para a vida das pessoas é algo que todo designer gostaria de poder fazer.

Sob a liderança dos professores Scott Mitchell e Sofia Borges, o primeiro projeto que os estudantes receberam foi o de criar abrigos móveis que possam ser habitáveis. Os abrigos precisam ser adaptáveis com a possibilidade de colapsar para um tamanho mais móvel. Os materiais utilizados, em teoria, foram limitados aquilo que poderia ser encontrado nas ruas de Los Angeles, como carrinhos de supermercado e pedaços de madeira.

Com isso dos materiais em mente, Gregory Kloehn – um artista de Oakland – pediu para os estudantes procurar por materiais nas ruas de Los Angeles. O único custo desse projeto deveria ser parafusos, rodas e cadeados. O que eles criaram pode ser visto logo abaixo.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Além disso, todos os onze estudantes criaram um projeto final que funcionaria como um abrigo modular para cerca de trinta camas. Chamado de Homes for Hope, esse projeto foi desenvolvido para um cliente real e recebeu o apoio de autoridades locais e pode virar realidade num futuro bem próximo.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

Gostei bastante dos projetos que vi aqui mas, pelo meu ponto de vista, a maioria deles sofre de um problema de realismo. A impressão que tenho ao ver essas criações é que os designers responsáveis pelos projetos não se colocaram no lugar dos sem teto. Ou seja, tudo que eles criaram funcionaria muito bem no ambiente controlado onde eles estão mas, não necessariamente, seria possível fazer isso nas ruas de Los Angeles. Tudo soa muito irreal para mim. Além disso, vejo esse projeto como um trabalho estético sem sentido, já que ele não foca no problema em si e apenas em uma forma simpática de maquiar aquilo que não queremos ver. Complicado.

Nos Estados Unidos, a população de sem teto é de mais de meio milhão de pessoas. No Brasil, os dados são difíceis de ser encontrados mas é só andar pelas ruas das grandes cidades para ver um pouco do tamanho do problema que temos nas nossas mãos. Foi pensando nisso que surgiu o The Homeless Studio, um projeto da Martin Architecture and Design Workshop junto com a University of Southern California School of Architecture.

The Homeless Studio: Melhorando a vida dos sem teto através do design

Comentários

Powered by Facebook Comments

Tagged: , , , , , , , ,