Pristina.org - Everything Design since 2005

As Happy As Sad Can Be da Wasted Rita ArteFelipe Tofani on 22/11/2017

Para quem não pode ver a exposição da Wasted Rita em Portugal
As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

De acordo com a artista, tudo isso pode ser descrito de uma forma simples com a ideia de um cachorro balançando seu rabo de felicidade no meio de uma piscina de lama. Nessa analogia visual, a artista é o cachorro, sua negatividade é a lama e o rabo sendo balançado é sua arte. E, se você ficar com esse pensamento na cabeça e passar os olhos nas imagens que selecionei logo abaixo, tudo vai fazer ainda mais sentido. Acredite em mim nisso.

A exposição As Happy As Sad Can Be vem como uma série de pequenos espaços onde a artista materializa um espaço pessoal para explorar algo que é relevante para ela. Seja isso a prisão material do dia a dia, a energia do verão ou a misantropia sofisticada da internet. Um dos meus temas favoritos é como que ela consegue explorar a força e os pequenos fracassos da mulher nos dias de hoje.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

Sou fã do trabalho cheio de angústia da Wasted Rita desde 2012, quando acabei conversando com ela durante uma conferência de design em Barcelona. Acabei comprando alguns de seus adesivos e publiquei dois artigos sobre ela aqui: um com seu portfólio e outro com uma entrevista que ela deu para o Like Knows Like. Foi para minha surpresa que ela acabou fazendo parte do Dismaland de Banksy em 2015. Algo que ela mereceu com louvores.

Sua arte tem uma aura de humor negro e uma honestidade brutal, usando de elementos do dia a dia para criar um choque ainda maior. Além disso tudo, gosto do seu apelo visual DIY e como ela consegue provocar uma resposta das pessoas de forma bem simples. Resumindo, sou bem fã do trabalho dela e acredito que você vai acaba se tornando fã também depois de ver as imagens aqui.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

As Happy As Sad Can Be é mais uma parte da instalação perpétua que é a narrativa criada por Wasted Rita para contar a história de sua vida para nós. Nessa exposição ela parece querer demonstrar como ela consegue abraçar a tristeza de um jeito quase divertido, tudo isso enquanto ela brinca com uma falsa felicidade.

Para saber ainda mais sobre a arte de Wasted Rita, visite seu portfólio, seu blog. No link abaixo, dá para ver mais sobre a exposição As Happy As Sad Can Be que estava acontecendo em Lisboa de Outubro a Novembro de 2017.

As Happy As Sad Can Be da Wasted Rita

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter, acompanhar nosso tumblr ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Comentários

Powered by Facebook Comments

Tagged: , , , , , , , , ,