Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.
Pristina.org // Arte // Jeff Gillette: Disneylândia em Pedaços

Jeff Gillette: Disneylândia em Pedaços

  • Arte

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Apesar do lado sério das suas pinturas, Jeff Gillette enxerga algo irônico quando ele mistura suas pinturas com logos corporativos, ícones pops e a Disneylândia. Usando esses ícones do consumo como elementos para a construção de suas favelas, o artista reflete sobe a ironia de tudo isso além de inserir um elemento cômico no seu trabalho. E eu adorei as pinturas que vi.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette’s paintings examine the aesthetic structures and visual patterns of human settlement, specifically that of shantytown style slums in India and South America. To the artist, there is something ineffable behind the obviously chaotic and desperate appearance of these places — a universality of human spirit and a strange beauty which comes out of the necessity and raw honesty of the will to survive.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Jeff Gillette é um artista cujas pinturas seguem uma estética que analisa e estuda os padrões visuais e a estruturas criadas pelos seres humanos. Mas seu foco não é a arquitetura das grandes cidades, repletas de prédios cobertos de vidro e casa com varandas e vasos de plantas. Seu foco é outro: as favelas da América do Sul e da Índia. Para o artista, existe algo caótico e desesperador na aparência desses locais e é essa honestidade crua que transformaram esses locais no foco do seu trabalho.

Gosto da forma com a qual o artista usa de um dos maiores elementos do capitalismo e da indústria cultural para criticar a realidade criado por eles. Os cenários que ele cria, além de serem belíssimos conceitualmente, são criados com uma atenção a detalhes fora do comum e capturam seus olhos apenas por isso.

Jeff Gillette foi um dos artistas convidados por Banksy para participar do seu projeto Dismaland. Algo que você poderia ter imaginado já que seu estilo visual tem muito a ver com o do britânico.

Jeff Gillette: Disneylândia em Pedaços

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.