Pristina.org - Everything Design since 2005

Fotografando a Coréia do Norte com Matjaz Tancic FotografiaFelipe Tofani on 21/12/2016

Fotografando as pessoas da Coréia do Norte
No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

Se você já acompanha o que eu publico aqui sobre a Coréia do Norte, sabe que a fotografia que envolve esse país é feita de extremos. As fotos variam de uma demonização desnecessária a uma glorificação teatral do regime político e de tudo que existe por lá. Matjaz Tancic quis fazer o oposto disso tudo e voltou suas lentes para aquilo que faz da Coréia do Norte o que ela é hoje: as pessoas.

Matjaz Tancic apontou suas lentes e suas câmeras para pessoas de idades diferentes, status sociais e ocupações variadas. Seu foco era de fotografar pessoas que ele se identificasse de alguma forma e, por mais que isso pareça simples, acabou sendo muito mais complicado do que todo mundo esperava.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

No início de 2014 o Koryo Studio convidou o fotógrafo esloveno Matjaz Tancic para um projeto que envolvia retratos na Coréia do Norte. A equipe tinha permissão do país para fotografar as pessoas em diferentes cidades do país, sejam elas trabalhando ou no dia a dia de comunidades rurais e urbanas. O projeto recebeu o nome de Fotografando a Coréia do Norte e acabou cobrindo mais de 800 quilômetros do país e mostra um pouco da rotina nesse país tão isolado do resto do mundo.

Matjaz Tancic acabou fotografando mais de 100 retratos diferentes enquanto viajava pelo país. Ele fotografou um lutador de boxe aprendendo a andar de patins no gelo, um estudante de arte pintando no meio de uma floresta, um trabalhador em um complexo de estruturas de aço. O foco era feito de pessoas e foi isso mesmo que Matjaz Tancic fotografou. Pessoas que são ignoradas por todos já que elas não encaixam nos padrões sociais da propaganda doméstica e, ao mesmo tempo, estão distantes de todos através do isolamento do país.

Matjaz Tancic faz parte de uma nova geração de fotógrafos da Eslovênia. Ele vive entre Beijing e Ljubljana e começou sua carreira trabalhando na revista Mladina. Se você gostou das fotos dele por aqui, acompanhe o que ela anda publicando nas redes sociais como instagram e facebook. Além do seu portfólio logo abaixo.

Retratos da Coréia do Norte por Matjaz Tancic

Comentários

Powered by Facebook Comments

Tagged: , , , , , ,