Pristina.org - Everything Design since 2005

A Arte Conceitual e a Fotografia de Courtney Brooke FotografiaFelipe Tofani on 09/01/2020

Explorando as conexões entre o feminismo com a natureza e a espiritualidade através das lentes da nostalgia
O que me chamou a atenção no trabalho de Courtney Brooke foi a forma com a qual ela usa de uma estética bem interessante para trabalhar com as questões da nossa existência através de um processo de trabalho que me soa similar a um ritual de exorcismo. Ela cria ilusões fotográficas que lidam com imagens removidas direto do nosso subconsciente e é por isso mesmo que tive problemas na seleção das imagens que você pode ver por aqui. Afinal, é bem complicado decidir quais seriam as melhores fotos de um portfólio tão completo quanto o de Courtney Brooke.

Courtney Brooke é uma fotógrafa e artista conceitual americana que publica seu trabalho através do nome de Light Witch. Através da fotografia, ela explora as conexões entre o feminismo com a natureza e a espiritualidade através das lentes da nostalgia. Nas imagens criadas, você pode ver momentos que pontuam o drama humano e vão na direção da existência cósmica enquanto tentam encontrar alguma forma de sentido poético no cotidiano.

Algumas vezes, a fotografia de Courtney Brooke tem uma estética fria e um pouco distante, porém você sempre consegue enxergar uma certa beleza nas suas imagens. Além disso, dá para ver uma certa qualidade sedutiva na sua fotografia junto com outras camadas de interpretação. Afinal, a fotógrafa usa de referências que apontam para o feminismo, o romantismo clássico e outras formas de simbolismo que servem para que Courtney Brooke investigue e explora o cenário das suas fotos e a manipulação dos efeitos visuais que acabam servindo para questionar aquilo que estamos vendo.

O que me chamou a atenção no trabalho de Courtney Brooke foi a forma com a qual ela usa de uma estética bem interessante para trabalhar com as questões da nossa existência através de um processo de trabalho que me soa similar a um ritual de exorcismo. Ela cria ilusões fotográficas que lidam com imagens removidas direto do nosso subconsciente e é por isso mesmo que tive problemas na seleção das imagens que você pode ver por aqui. Afinal, é bem complicado decidir quais seriam as melhores fotos de um portfólio tão completo quanto o de Courtney Brooke.

Courtney Brooke é uma fotógrafa e artista conceitual americana que publica seu trabalho através do nome de Lightwitch. Através da fotografia, ela explora as conexões entre o feminismo com a natureza e a espiritualidade através das lentes da nostalgia. Nas imagens criadas, você pode ver momentos que pontuam o drama humano e vão na direção da existência cósmica enquanto tentam encontrar alguma forma de sentido poético no cotidiano.

Courtney Brooke é uma fotógrafa e artista conceitual americana que publica seu trabalho através do nome de Lightwitch. Através da fotografia, ela explora as conexões entre o feminismo com a natureza e a espiritualidade através das lentes da nostalgia. Nas imagens criadas, você pode ver momentos que pontuam o drama humano e vão na direção da existência cósmica enquanto tentam encontrar alguma forma de sentido poético no cotidiano.

Courtney Brooke é uma fotógrafa e artista conceitual americana que publica seu trabalho através do nome de Lightwitch. Através da fotografia, ela explora as conexões entre o feminismo com a natureza e a espiritualidade através das lentes da nostalgia. Nas imagens criadas, você pode ver momentos que pontuam o drama humano e vão na direção da existência cósmica enquanto tentam encontrar alguma forma de sentido poético no cotidiano.

Ever since I was an adolescent I have been fascinated by the unrelenting pressure of time and it’s relationship to beauty. What starts out as yearning soon becomes manipulated into a tragedy of temptation, leaving only a sense of nihilism and the prospect of a new beginning.

Courtney Brooke é uma fotógrafa e artista conceitual americana que publica seu trabalho através do nome de Lightwitch. Através da fotografia, ela explora as conexões entre o feminismo com a natureza e a espiritualidade através das lentes da nostalgia. Nas imagens criadas, você pode ver momentos que pontuam o drama humano e vão na direção da existência cósmica enquanto tentam encontrar alguma forma de sentido poético no cotidiano.

Algumas vezes, a fotografia de Courtney Brooke tem uma estética fria e um pouco distante, porém você sempre consegue enxergar uma certa beleza nas suas imagens. Além disso, dá para ver uma certa qualidade sedutiva na sua fotografia junto com outras camadas de interpretação. Afinal, a fotógrafa usa de referências que apontam para o feminismo, o romantismo clássico e outras formas de simbolismo que servem para que Courtney Brooke investigue e explora o cenário das suas fotos e a manipulação dos efeitos visuais que acabam servindo para questionar aquilo que estamos vendo.

Algumas vezes, a fotografia de Courtney Brooke tem uma estética fria e um pouco distante, porém você sempre consegue enxergar uma certa beleza nas suas imagens. Além disso, dá para ver uma certa qualidade sedutiva na sua fotografia junto com outras camadas de interpretação. Afinal, a fotógrafa usa de referências que apontam para o feminismo, o romantismo clássico e outras formas de simbolismo que servem para que Courtney Brooke investigue e explora o cenário das suas fotos e a manipulação dos efeitos visuais que acabam servindo para questionar aquilo que estamos vendo.

Algumas vezes, a fotografia de Courtney Brooke tem uma estética fria e um pouco distante, porém você sempre consegue enxergar uma certa beleza nas suas imagens. Além disso, dá para ver uma certa qualidade sedutiva na sua fotografia junto com outras camadas de interpretação. Afinal, a fotógrafa usa de referências que apontam para o feminismo, o romantismo clássico e outras formas de simbolismo que servem para que Courtney Brooke investigue e explora o cenário das suas fotos e a manipulação dos efeitos visuais que acabam servindo para questionar aquilo que estamos vendo.

Algumas vezes, a fotografia de Courtney Brooke tem uma estética fria e um pouco distante, porém você sempre consegue enxergar uma certa beleza nas suas imagens. Além disso, dá para ver uma certa qualidade sedutiva na sua fotografia junto com outras camadas de interpretação. Afinal, a fotógrafa usa de referências que apontam para o feminismo, o romantismo clássico e outras formas de simbolismo que servem para que Courtney Brooke investigue e explora o cenário das suas fotos e a manipulação dos efeitos visuais que acabam servindo para questionar aquilo que estamos vendo.

Algumas vezes, a fotografia de Courtney Brooke tem uma estética fria e um pouco distante, porém você sempre consegue enxergar uma certa beleza nas suas imagens. Além disso, dá para ver uma certa qualidade sedutiva na sua fotografia junto com outras camadas de interpretação. Afinal, a fotógrafa usa de referências que apontam para o feminismo, o romantismo clássico e outras formas de simbolismo que servem para que Courtney Brooke investigue e explora o cenário das suas fotos e a manipulação dos efeitos visuais que acabam servindo para questionar aquilo que estamos vendo.

Algumas vezes, a fotografia de Courtney Brooke tem uma estética fria e um pouco distante, porém você sempre consegue enxergar uma certa beleza nas suas imagens. Além disso, dá para ver uma certa qualidade sedutiva na sua fotografia junto com outras camadas de interpretação. Afinal, a fotógrafa usa de referências que apontam para o feminismo, o romantismo clássico e outras formas de simbolismo que servem para que Courtney Brooke investigue e explora o cenário das suas fotos e a manipulação dos efeitos visuais que acabam servindo para questionar aquilo que estamos vendo.

O que me chamou a atenção no trabalho de Courtney Brooke foi a forma com a qual ela usa de uma estética bem interessante para trabalhar com as questões da nossa existência através de um processo de trabalho que me soa similar a um ritual de exorcismo. Ela cria ilusões fotográficas que lidam com imagens removidas direto do nosso subconsciente e é por isso mesmo que tive problemas na seleção das imagens que você pode ver por aqui. Afinal, é bem complicado decidir quais seriam as melhores fotos de um portfólio tão completo quanto o de Courtney Brooke.

O que me chamou a atenção no trabalho de Courtney Brooke foi a forma com a qual ela usa de uma estética bem interessante para trabalhar com as questões da nossa existência através de um processo de trabalho que me soa similar a um ritual de exorcismo. Ela cria ilusões fotográficas que lidam com imagens removidas direto do nosso subconsciente e é por isso mesmo que tive problemas na seleção das imagens que você pode ver por aqui. Afinal, é bem complicado decidir quais seriam as melhores fotos de um portfólio tão completo quanto o de Courtney Brooke.

O que me chamou a atenção no trabalho de Courtney Brooke foi a forma com a qual ela usa de uma estética bem interessante para trabalhar com as questões da nossa existência através de um processo de trabalho que me soa similar a um ritual de exorcismo. Ela cria ilusões fotográficas que lidam com imagens removidas direto do nosso subconsciente e é por isso mesmo que tive problemas na seleção das imagens que você pode ver por aqui. Afinal, é bem complicado decidir quais seriam as melhores fotos de um portfólio tão completo quanto o de Courtney Brooke.

Para saber mais sobre o trabalho fotográfico de Courtney Brooke, você precisa clicar no link abaixo. Além disso, você ainda pode dar uma olhada no que ela anda publicando no Twitter, no Flickr e no Instagram.

A Arte Conceitual e a Fotografia de Courtney Brooke

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Comentários

Powered by Facebook Comments

Tagged: , , , , , , , , , , , ,