Pristina.org - Everything Design since 2005

O Futurismo Ilustrado de Simon Stalenhag IlustraçãoFelipe Tofani on 31/03/2016

Cenários ilustrados de um futuro não tão distante assim
Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Simon Stalenhag é um artista, um ilustrador talentoso e o autor de Ur Varselklotet, publicado em 2014. Nascido em 1984 e conhecido por seu trabalho cheio de imaginação onde cenários cinemáticos se confundem com a realidade. Foram esses trabalhos que acabaram fazendo com que ele se tornasse um ilustrador com uma demanda bem grande no mercado de cinema e jogos de computadores. Você pode até ter visto seu trabalho em filmes como Searching for Sugarman, com a direção de Malik Bendjelloul. E em jogos como Ripple Dot Zero de 2013.

Abaixo você pode ver uma pequena seleção do trabalho que ele tem em seu portfólio.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

The acclaimed artist, concept designer and author of Ur Varselklotet (2014) Simon Stålenhag (b. 1984) is best known for his highly imaginative images and stories portraying illusive sci-fi phenomena in mundane, hyper-realistic Scandinavian landscapes. Ur Varselklotet was ranked by The Guardian as one of the ‘10 Best Dystopias’, in company with works such as Franz Kafka’s The Trial and Andrew Niccol’s Gattaca.

Not only have Stålenhag’s unique and cinematic images earned him a worldwide fan base, but have also made him a go-to storyteller, concept artist and illustrator for both the film and computer gaming industry. Simon Stålenhag’s work can be seen in films such as Searching for Sugarman (2012), directed by Malik Bendjeloull, and in games such as Ripple Dot Zero (2013).

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Observar o portfólio do Simon Stalenhag é como fazer uma viagem no tempo para um futuro possível. Um futuro tão possível que, algumas vezes, parece ser algo do nosso dia a dia. Essa sensação é a que eu tive enquanto passava os olhos por dezenas de ilustrações que mostram cenários hiper realistas de paisagens escandinavas. São nessas paisagens que a ficção científica passa a existir, seja através de robôs que se misturam a elementos orgânicos ou mesmo veículos voadores que já viram dias melhores.

Já publicamos o portfólio dele por aqui em 2013 e você pode dar uma passada lá para ver alguns de seus trabalhos mais antigos.

O Futurismo Ilustrado de Simon Stalenhag

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter, acompanhar nosso tumblr ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Comentários

Powered by Facebook Comments

Tagged: , , , , , , ,