As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.
Pristina.org // Arte // A Microbiologia cheia de cores de Dasha Plesen

A Microbiologia cheia de cores de Dasha Plesen

  • Arte

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

Além das cores e do visual psicodélico das imagens criadas por Dasha Plesen, o que eu mais achei interessante aqui é a forma com a qual ela usa de fungos e bactérias para criar suas obras de arte. Imagino que também deva ser o caso com você, mas quando eu vejo mofo crescendo em algo, minha reação é sempre a de jogar essa coisa fora.

Parece que Dasha Plesen tem uma reação diferente a essa. Afinal, ela pega uma câmera com uma lente macro e começa a documentar esse mundo microbiológico.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

Usando de fermentos, alimentos, tintas e biofilmes, ela compõe e cria obras de arte de um jeito inusitado. Ao introduzir culturas de fungos e bactérias, ela espera a natureza entrar em ação e assumir o controle. Criando assim, uma série de imagens abstratas que dão um visual completamente diferente aos moldes que ela usa com essa finalidade. Através dessas imagens, Dasha Plesen quer redefinir o conceito de criação de arte e quer explorar o papel que ela desempenha nesse processo. Afinal, de certa forma, muito do processo de produção artística é imprevisível e o mesmo acontece no trabalho dessa artista russa.

Suas culturas de bactérias costumam incubar por cerca de 4 semanas, crescendo de forma semi controlada. Para chegar onde está hoje, Dasha Plesen passou os últimos sete anos estudando e pesquisando microculturas. Aprendendo assim como controlá-las e desenvolvê-las com a finalidade de criar uma estética visual interessante. A maior parte da arte que ela produz acaba ocorrendo em ambientes controlados em placas de Petri. E, se você está se questionando sobre de onde vem essas bactérias e fungos, a artista diz que eles vem de uma variedade de lugares que incluem o próprio corpo, objetos do dia a dia, o ar e o ambiente onde a artista mora.

Outro aspecto interessante do trabalho artístico de Dasha Plesen é como não existem duas culturas e moldes iguais. Todas as criações microbiológicas dela vem de locais diferentes e com amostrar diversas; o resultado não tem como ser parecido.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

As imagens que você vai ver aqui não vem de distantes planetas e nem são renderizações digitais criadas de forma criativa. Elas são parte do trabalho de microbiologia de Dasha Plesen e ela usa alimentos, tintas, pigmentos e culturas de fungos e bactérias para criar o que você vai poder ver aqui.

Se você quer ver mais do trabalho de Dasha Plesen, você só precisa clicar no link abaixo para ver seu portfólio. Além disso, todos os links de redes sociais da artista podem ser explorados aqui.

A Microbiologia cheia de cores de Dasha Plesen

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.