Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.
Pristina.org // Fotografia // Como Christopher Payne documenta o complexo processo de produção de lápis

Como Christopher Payne documenta o complexo processo de produção de lápis

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Foram quase trinta visitas que Christopher Payne fez a General Pencil Company para registrar as fotos que eu acabei selecionando para esse artigo. Com essas fotografias, ele documentou todas as fases de manufatura e produção que um lápis passa antes de sair da fábrica em direção ao seu consumidor final. E, por mais que essa descrição soe muito tediosa, as imagens acabam mostrando uma realidade bem diferente disso.

As fotografias de Christopher Payne capturam as diferentes etapas de produção pelas quais um lápis passa até ele se tornar um lápis. Do início do processo, em um porão quase que completamente cinza, até um apontador industrial onde cada lápis passa por um processo uniforme. Passando pela inserção de cores que acabam secando e se tornando lápis de cor.

Acredito que Christopher Payne estava inspirado pelos processos industriais de produção quando resolveu colocar em prática esse projeto fotográfico. Afinal, existe uma certa graça arquitetônica em tudo que ele capturou pela General Pencil Company. Embalagens de cola, correntes, discos de metal, serras e máquinas que mostram que o processo de produção de um lápis é mais complexa do que muitas pessoas podem imaginar.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Desde 1889 que a General Pencil Company vem combinando cera com tinta, madeira e grafite para criar um lápis que pode ser útil para aqueles que querem escrever e desenhar. E foi isso que o fotógrafo Christopher Payne resolveu documentar em uma série de images que tem levam para perto de uma das poucas fábricas de lápis que ainda existem nos Estados Unidos.

Christopher Payne é um fotógrafo americano especializado na documentação da herança industrial dos Estados Unidos e na fotografia arquitetônica. Ele estudou arquitetura na faculdade e, fascinado pelo design, acabou se encontrando quando misturou a fotografia com sua paixão.

Para ver mais fotos desse projeto, você precisa clicar no link abaixo. Para ver mais do portfólio de fotografia de Christopher Payne, você precisa clicar aqui.

Como Christopher Payne documenta o complexo processo de produção de lápis

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.