Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.
Pristina.org // Fotografia // As florestas da Etiópia em Hierotopia de Kieran Dodds

As florestas da Etiópia em Hierotopia de Kieran Dodds

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Pelo que eu consegui entender no projeto de Kieran Dodds, nos últimos cem anos, mais de noventa porcento das florestas da Etiópia foram perdidas, vítimas do desmatamento predatório.

No entanto, numa região ao lesto do Lago de Tana, onde o Nilo Azul surge, existem florestas ao redor de igrejas que acabam se espalhando como ilhas verdes no meio de uma paisagem ária.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Essas florestas que surgem ao redor das igrejas ortodoxas na Etiópia tem uma função como outros objetos físicos que existem na estrutura da igreja. Da mesma forma em que os murais, os ícones e são importantes para direcionar o olhar do fiel para o além do que é visível.

As florestas ao redor dessas igrejas se assemelham a um Jardim do Éden em miniatura e é essencial para a dignidade da construção. Kieran Dodds até menciona em seu projeto que um padre que ele conheceu, descreveu as árvores como sendo as roupas da igreja.

As fotografias que Kieran Dodds fez na Etiópia me chamaram atenção, primeiramente, pelo visual único onde ilhas verdes contrastam com um cenário árido. Depois que eu entendi direito o que tudo aquilo representava, dei ainda mais valor a sua fotografia.

Afinal, vistas de cima, essas florestas acabam servindo como uma fronteira entre o secular e o sagrado, a igreja e o campo. Criando um significado para as imagens que você pode ver por aqui.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Hierotopia é uma palavra que vem do grego antigo, misturando lugar e sagrado, e dá nome ao estudo que analisa a relação entre objetos nas igrejas bizantinas à medida que procuram exibir realidades invisíveis. Um termo que eu desconhecia por completo até me deparar com a fotografia de Kieran Dodds e como ele documentou as florestas da igreja pela Etiópia.

Kieran Dodds nasceu em 1980 e trabalha como fotógrafo de não ficção, e é assim que ele conta suas histórias fotográficas. Sua fotografia sempre considera o meio ambiente, a cultura e como eventos globais são vistos na vida cotidiana das pessoas.

Dá para ver mais imagens do seu projeto Hierotopia no link abaixo.

As florestas da Etiópia em Hierotopia de Kieran Dodds

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.