Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.
Pristina.org // Fotografia // A Islândia nas fotos de Tom Kondrat

A Islândia nas fotos de Tom Kondrat

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Desde que ele consegue lembrar, seu objetivo era o de ir para a Islândia. Tom Kondrat não sabe direito se seu fascínio pelo país veio dos vulcões, dos gêiseres ou das áreas selvagens que o país oferece. Quando chegou lá, sua ideia inicial era a de documentar a vida das pessoas em um ambiente tão difícil de viver. Mas, fica difícil fotografar algo interessante quando as pessoas passam o dia em casa, fugindo do frio lá fora.

Não havia muito o que ver nas pequenas cidades da Islândia. Nada além de igrejas, uma piscina pública e um posto de gasolina. Foi aí que a beleza das paisagens islandesas se apresentaram para o fotógrafo.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Durante as caminhadas que Tom Kondrat fez para produzir as fotos que você pode ver aqui, ele sentia que esse processo fotográfico era como uma meditação. Passando seu tempo sozinho, sem falar com ninguém, e com um foco específico em apenas uma coisa. Algumas vezes, essas condições acabam deixando tudo quase espiritual.

Foi esse lado mais espiritual que acabou transformando essa viagem em algo ainda mais importante para Tom Kondrat. Muitas vezes, em suas caminhadas fotográficas, ele se sentia solitário, deprimido e mais um milhão de sentimentos em simultâneo. Ao mesmo tempo, ele só queria ficar o mais quieto possível. Completo silêncio mesmo.

Esse silêncio parece existir, de um jeito ou de outro, nas fotografias que Tom Kondrat fez na Islândia em 2014.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para Tom Kondrat, tirar fotos é uma espécie de meditação e posso acreditar nessa explicação sem problemas. Essa foi uma das frases que ele soltou quando conversou com a revista This is Paper sobre as fotografias que fez na Islândia.

Para saber mais sobre as imagens do fotógrafo, você só precisa clicar direto no link abaixo.

A Islândia nas fotos de Tom Kondrat

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.