Skip to content
Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.
Pristina.org // Fotografia // O que é a sexualidade de acordo com Sara Lorusso

O que é a sexualidade de acordo com Sara Lorusso

Uma sexualidade aberta não é algo muito novo quando se trata do mundo ocidental moderno. Vemos isso nas telas, nos rostos e em quase todos os locais que você procurar. Mas a forma com a qual Sara Lorusso enxerga e retrata essa sexualidade é bem particular. Tão particular que resolvi colocar suas fotos para o mundo ver e enxergar as coisas de um jeito diferente.

Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem, muito além do nosso lado físico. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, uma obra feita de curvas, como montanhas. E cores que devem ser exibidas para o mundo sem filtros, sem pudores e do jeito que você quiser e bem entender. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

Foi com esse pensamento sem pudores e fronteiras na cabeça que ela resolveu começar esse projeto experimental. Assim ela pode mostrar o conceito de sexo sem usar de um visual mais próximo do que ela chamaria de pornografia visual. Suas fotografias são metáforas visuais que parece existir melhor numa realidade paralela, num mundo idílico feito de flores, frutas e ótimas ideias.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

 Sara Lorusso vê nossos corpos além da função física que eles tem. Ela enxerga o corpo humano como uma obra de arte, feita de curvas, como montanhas, e cores que devem ser mostradas para o mundo sem filtros e sem pudores. Isso porque cada mulher deveria se expor da forma com a qual ela se sente a vontade. Sem medo de ser mal interpretada ou julgada.

Sara Lorusso é uma fotógrafa italiana que, com apenas 21 anos, anda produzindo um portfólio analógico bem interessante. Principalmente o seu projeto onde ela explora a sexualidade das pessoas e o corpo humano. Se você quer ver mais desse projeto fotográfico da Sara Lorusso, você vai ter que visitar seus perfis nas redes sociais já que ela não tem um portfólio online. Ou seja, vá direto para o instagram ou o facebook e veja ainda mais do trabalho dessa fotógrafa italiana.

O que é a sexualidade de acordo com Sara Lorusso

Se você gostou do que viu aqui, você deveria seguir o blog no twitter ou seguir a revista digital do Pristina.org no Flipboard. Além disso, ainda temos nossa newsletter quase semanal.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.